Vandalismo

monolitico2.jpg

monolitico1.jpg

      Na estrada que dá acesso ao IP5, na saída de Tondela, e a cerca de 100 metros depois do cruzamento para Fornelo do Monte, está situado um monolito de granito de forma paralelepipédica com cerca de 2,50 metros de altura que, recentemente, se tornou no marco divisório entre os concelhos de Tondela e Viseu. As faces deste menir encontram-se decoradas com gravuras, sendo talvez a mais recente uma Cruz de Cristo datada de 1804. Estamos, pois, perante um monumento de grande valor arqueológico – um património histórico que deve ser preservado. No entanto, os vândalos nem isso poupam! O seu espírito de destruição está de tal maneira desenvolvido que nem uma pedra histórica lhes merece respeito. Li esta reportagem no dia 6 de Maio no jornal de Tondela http://arquivojt.com.sapo.pt/Ed681/artig.html  que apelava às autoridades para que tomem as medidas necessárias para remover a tinta vermelha com que a Estela-Menir foi usurpada por vândalos na calada da noite que deixaram registada a sua “arte selvagem”.
    Hoje, dia 6 de Junho registei na máquina fotográfica a foto que está na imagem.Continua tudo na mesma. Será que um monumento de grande valor arqueológico, não merece ser preservado? De quem é a responsabilidade?Até quando senhores?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
publicado por Arte por um Canudo às 21:39